Dividas - Prescrição Dividas Ativa

Divida é um problema que preocupa boa parte da população brasileira. É muito comum no mundo modernos fazermos dividas por diversos motivos diferentes, para comprar bens móveis e imóveis, para pagar a conta da farmácia, para começar um empreendimento, para pagar a escola do filho, para fazer uma viagem, e outros fazem dividas por absoluta falta de opção ou de alternativa melhor. Muitas são as situações fortuitas que levam a pessoa a se endividar, como o desemprego a doença na família, etc. quando uma situação assim acontece o dinheiro existente não cobre as despesas e vão se formando dividas. Quando as coisas acontecem assim as pessoas tendem a perder a perspectiva do futuro e não conseguem projetar o futuro, assim muitas vezes acabam por tomar atitudes paliativas que podem piorar as coisas logo depois.

É o caso de tomar um financiamento ou empréstimo para pagar dividas, quando sabemos que não vamos ter dinheiro para arcar com mais aquela despesa, essa situação com certeza vai abalar seu crédito e agravar seu problema. Não existem soluções milagrosas para a falta de dinheiro e para o endividamento, mas a melhor receita ainda é o trabalho aliado a bom senso. Existe ainda muitas pessoas desempregadas, mas também existem hoje no mercado muitas vagas abrindo, é preciso que as pessoas se adeqüem as necessidades do mercado em busca de colocações condizentes com suas habilidades profissionais.

A questão da formação de dividas e do sobre-endividamento é muito sério, e muitas vezes isso passa a ser uma questão quase cultural, as pessoas se acostumam a estar endividadas e encaram isso de forma natural, o que é muito prejudicial e contra-producente. É preciso sim, que mantenhamos a calma quando temos mais dividas do que podemos pagar, porém com organização e cautela as coisas vão se enquadrando e em algum tempo podemos pagar as dividas, porém algumas decisões e especialmente algumas ações são importantes.

Quando se trata de dividas domésticas, aquelas que a maioria das famílias brasileiras hoje em dia te, cheque-especial, escola, mercado, cartão de crédito, prestação do carro, aluguel, etc...os economistas dão a recita infalível. Orçamento e redução das despesas. Primeiro colocar no papel todas as dividas e despesas mensais, depois colocar no papel a receita e verificar se a déficit mensal e de quanto é. (déficit é aquilo que falta todo mês para cobrir as despesas). Então é necessário cortar as despesas até no mínimo 10% a mais do que o déficit mensal. Muitos dirão, mas não tenho como cortar despesas, tudo é essencial, ao que os especialistas em economia doméstica propõe que se anote todos os gastos diários de uma família, absolutamente todos, desde o chiclete que foi comprado do troco do pão. Esses pequenos supérfulos somados a muitos outros tem um percentual que em momentos de crise financeira são importantes. Cada centavo deve ser contado e contabilizado no orçamento doméstico e os 10% abaixo do déficit servirá para abater na divida existente.

Enfim dividas é um problema para todos que as possuem, porém é preciso planejamento para resolver esse problema que aflige boa parte da população.

Veja aqui mais informações sobre Emprestimo Pessoal e Emprestimo Imobiliario.

Veja aqui mais algumas dicas e informações sobre Dívida: